Uma crise de ciúmes terminou em tragédia na noite desta quarta-feira (24), no município de Aurelino Leal. Um padeiro de prenome Givaldo, matou a esposa, de prenome Luzinete, a facadas e depois cometeu suicídio ingerindo chumbinho. Luzinete era professora, e trabalhava na  Escola Izolina Sá Barros, em Ubaitaba. 

A tragédia aconteceu na residência do casal, localizada na Rua da antiga Cesta do Povo, no centro da cidade. Segundo informações de amigos e parentes, Givaldo era muito ciumento e vivia agredindo a esposa.

Por conta das confusões, que sempre terminavam em agressão, o casal chegou a se separar algumas vezes, mas por insistência dele, ambos acabavam voltando. Ainda segundo informou pessoas próximas ao casal, Givaldo não aceitava a separação. 


As vítimas foram encontradas caídas no chão da sala da residência por um dos filhos do casal. Givaldo ainda estava com vida. Ele foi levado para o hospital, mas infelizmente foi a óbito. Os corpos serão levados para o DPT da cidade de Ilhéus. O casal deixa dois filhos.  

(*Por Jackson Cristiano/Ubaitaba Urgente e Giro em Ipiaú)