A forte produção global de cacau vista nos últimos anos provavelmente vai se desacelerar a partir da próxima temporada, de acordo com a Fitch Solutions. Na Costa do Marfim e em Gana, os dois maiores produtores mundiais, o crescimento deve ser fraco a partir de 2018/19, com os preços baixos desestimulando a expansão das lavouras, disse a consultoria. Mudanças nas preferências dos consumidores, que estão optando por produtos mais saudáveis, também podem afetar os preços do cacau, já que a maior parte dos chocolates tem grande quantidade de açúcar. "Em 2021/22, esperamos que a produção tanto na Costa do Marfim quanto em Gana seja menor do que em 2016/17, já que preços mais baixos ao produtor e a redução de subsídios para a compra de fertilizantes impedem a expansão das lavouras e limitam o aumento da produtividade", disse a Fitch Solutions. 

(*As informações são do Dow Jones Newswires.)