A projeção é feita com base no índice de envelhecimento da população.
Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) projetam que, a partir de 2039, o Brasil terá, em média, mais pessoas idosas (65 anos ou mais) do que crianças de até 14 anos. O estudo "Projeção de População", divulgado nesta quarta-feira (25), indica que o primeiro estado a atingir essa inversão será o Rio Grande do Sul. A projeção é feita com base no índice de envelhecimento da população, que é a razão entre os dois grupos etários. Atualmente, o indicador é de 43,2% de idosos com 65 anos ou mais para cada cem crianças de até 14 anos. Daqui a 21 anos, na média nacional, a estatística ultrapassaria os 100%. Em 2040, a razão entre os dois grupos alcançaria aproximadamente 104%. A previsão do instituto é que haja um ritmo de elevação acelerado, chegando a cerca de 173% ao fim de 2060. Leia mais no UOL