Diante dos efeitos gerados durante a Greve dos caminhoneiros em todo o país, e, após análise profunda do Comitê criado no Estado de Emergência, foi constatado que os efeitos da crise já começaram afetar a arrecadação da Prefeitura de Gandu. Por conta desse cenário, estratégias foram traçadas e um novo planejamento financeiro foi criado para superar a crise que se instalou no país. 

De acordo com a União dos Prefeitos da Bahia (UPB), haverá uma queda na arrecadação de todas as prefeituras em torno de 30% previsto já para os próximos meses devido aos 10 dias de paralização do País. 

O Prefeito Leonardo Cardoso afirmou que o momento requer muita cautela. “O momento é de cautela, replanejamento e reestruturação financeira. Estamos avaliando minuciosamente os impactos financeiros para nosso município e estamos traçando estratégias para enfrentar a crise sem causar grandes transtornos para população. Vamos trabalhar incansavelmente para atravessar mais esse momento adverso.” Afirmou o prefeito.

Desta forma, a Prefeitura terá que cortar gastos extras, economizar no que for possível para manter os salários em dia e os serviços essenciais como Saúde, Educação e Limpeza Pública. 

                                                                                             *ASCOM/Prefeitura de Gandu*