© Reuters / Ueslei Marcelino
Instantes depois de visitar o ex-presidente Lula na prisão, na quinta-feira (17), a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que o líder do partido autorizou a sigla a negociar alianças para o segundo turno das eleições presidenciais. Para o primeiro, no entanto, o discurso sobre a manutenção da candidatura de Lula é mantido.

“No primeiro turno, nós teremos candidato, será Lula. No segundo turno, ele vai vencer e queremos fazer uma composição. Se não for ele, nós vamos ver quem da esquerda foi para o segundo turno. Se lá na frente nada der certo, o presidente saberá encaminhar o processo junto com a direção do PT”, afirmou Gleisi à revista Veja.

Lula está preso há 40 dias na sede da Polícia Federal em Curitiba - ele foi condenado a 12 anos e um mês de prisão no caso do tríplex do Guarujá.


(Fonte Notícias ao Minuto)