A mulher foi socorrida ao Hospital Luís Eduardo Magalhães, mas não resistiu.
A polícia de Porto Seguro investiga a morte da dona de casa Dinalva Guerreiro, de 48 anos. Ela foi eletrocutada na tarde de sábado (14), enquanto recolhia as roupas estendidas em uma cerca de madeira e arame no quintal de sua casa, no distrito de Vale Verde, em Porto Seguro. A mulher foi socorrida ao Hospital Luís Eduardo Magalhães, a mais de 35 quilômetros de distância. Os médicos ainda fizeram manobras de ressuscitação, mas ela não resistiu. O laudo indicou que a causa da morte foi choque elétrico. Havia queimaduras nas mãos. Segundo uma filha, na noite de sexta-feira (13), após lavar as roupas, Dinalva as estendeu na cerca. "No dia seguinte, por volta das 15h30, quando foi recolher as peças, ela levou um choque", contou a filha Nilzete Menezes. O marido, Jovelino Vieira de Menezes, acusa o vizinho - um servidor da prefeitura do município conhecido como Eliezer Eletricista-, de ter instalado um fio energizado no local. O delegado Sinézio Vieira, da 2ª Delegacia Territorial de Arraial d'Ajuda, onde foi instaurado o inquérito, informou ao RADAR 64 que o eletricista vai ser intimado a depor.

                                                        (Fonte Giro em Ipiaú)