O primeiro lote para produção de testes rápidos IGG e IGM DE YFV para detecção de febre amarela foram contratadas pela Bahiafarma junto ao o laboratório sul-coreano GenBody. Conforme publicação no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira (29), os primeiros exames custaram R$ R$ 3.278.490,00. Dessa forma, o laboratório público baiano passa a ser o responsável por todos os dispositivos de diagnóstico rápido das principais arboviroses em circulação no território nacional: febre amarela, zika, dengue e chikungunya.