Ex-atacante do Bahia, Jobson se envolveu num acidente grave na tarde desta sexta-feira (3), na rodovia TO-080, entre os municípios de Marianópolis e Divinópolis, o Tocantins. O carro em que ele estava capotou na estrada, deixando uma pessoa morta e quatro feridas, entre elas, o próprio Jobson. O automóvel, da marca KIA, está no nome do jogador, afastado dos gramados até março de 2018 por se negar a fazer um exame antidoping, mas a polícia do Tocantins não sabe se era ele quem estava dirigindo. O jogador e mais dois feriados, ambos levemente, foram encaminhados para um hospital em Divinópolis. Outra vítima, com ferimentos na cabeça, foi levada para o Hospital regional de Paraíso do Tocantins. Segundo a polícia, foram encontradas diversas latas de cerveja e uma garrafa de whisky no carro de Jobson. Ao longo da carreira, o jogador se envolveu em diversas confusões. Foi suspenso após ser pego num exame antidoping em 2009, quando atuava pelo Botafogo. No Bahia, em 2011, agradou à torcida mas acabou dispensado após uma série de indisciplinas, como atrasos e faltas aos treinos. Dois anos depois, quando jogava no São Caetano, foi acusado de agredir a esposa e, parado numa blitz, de desacatar policiais. Em 2014, estava no Al Ittihad, da Arábia Saudita, quando se recusou a realizar um exame antidoping. No ano seguinte, foi condenado a quatro anos de suspensão por esse motivo. Há um ano, ele foi acusado por quatro adolescentes de estuprá-las, após forçá-las a ingerir bebida alcoólica e entorpecentes. Ficou preso em Marabá, no pará, até setembro do mesmo ano. Após pagar fiança, ele responde ao processo em liberdade.

     (Fonte Correio)