Esquadrão se defendeu bem, mas atacou pouco e sofreu gol no fim - Foto: Lucas Uebel l Grêmio FBPA
O Bahia nunca tinha vencido o Grêmio numa partida oficial como visitante. Também não havia pontuado fora de casa neste Brasileirão. Afirmações que seguem valendo depois do 1 a 0 para os gaúchos, nesta segunda-feira, 12, em Porto Alegre (RS).
Com a clara intenção de priorizar a defesa, o Esquadrão cumpriu bem o objetivo na maior parte do jogo, mas um descuido em bola parada a cinco minutos do fim tirou o precioso pontinho da mala tricolor.
Desta forma, a equipe fica na oitava colocação, com nove pontos. Já o Grêmio pula para a vice-liderança, com 15. O próximo desafio de Jorginho e seus pupilos é novamente em campo inimigo. O time nem volta para Salvador e encara o Coritiba na quinta, 15, às 16h. O volante Edson, recuperado de lesão, deve voltar a ser titular.
Chances raras
O primeiro tempo foi de domínio territorial absoluto do Grêmio, que finalizou a etapa com 63% de posse de bola. O Bahia em poucos momentos conseguiu trocar passes. Sempre que tinha a redonda, via-se sufocado pela intensa pressão gremista. Por outro lado, a marcação alta do Esquadrão, uma de suas principais armas, não funcionou. A equipe esperou o adversário quase sempre com todos os atletas posicionados no campo de defesa.
Apesar de tudo isso, o Grêmio não fez do seu domínio um sofrimento grande para o goleiro Jean. Foram poucas as chances criadas pelos gaúchos, que assustaram primeiro aos seis minutos com chute de fora de Pedro Rocha que errou o alvo. Depois, só voltou a produzir lance relevante aos 32, quando Luan encontrou corredor pelo meio, tabelou e bateu para defesa tranquila de Jean.
A melhor oportunidade surgiu aos 37. Pedro Rocha foi acionado por Maicon e tentou um toque por cobertura. Jean conseguiu salvar.
Com erros tolos de passe na maioria dos contra-ataques, o Bahia criou oportunidade em trama bem construída apenas uma vez. Aos 35, Allione fez jogada de ultrapassagem com Eduardo e tocou para Zé Rafael chutar nas mãos de Marcelo Grohe. Dez minutos depois, em lance casual, o mesmo Zé Rafael pegou sobra em boa posição, mas bateu torto.
A etapa complementar começou da mesma maneira. Grêmio em cima, mas sem massacrar. Bahia recuado e sem acertar no contra-ataque. A única diferença era que a equipe gaúcha incomodava ainda menos o Esquadrão.
O técnico Renato Gaúcho tornou o time mais ofensivo ao trocar o volante Arthur pelo atacante Everton logo aos 15 minutos. Não surtiu efeito e o Bahia foi o primeiro levar perigo no segundo tempo. Aos 26, após cobrança de escanteio de Vinicius, o goleiro Marcelo Grohe falhou. A sobra ficou com Matheus Reis, que teve sua conclusão travada.
O Bahia já se mostrava mais que satisfeito com o empate quando veio o castigo. Aos 40 minutos, Luan cobrou escanteio, Geromel desviou no primeiro pau e Cortez, sozinho, completou para as redes. Tabu mantido, sina de não pontuar fora de casa também.
Grêmio 1 x 0 Bahia - 6ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Quando: Segunda-feira, 12, às 20h
Gol: Cortez, aos 40 minutos do 2º tempo
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence (Trio de Goiás)
Cartão amarelo: Gustavo Ferrareis (Bahia)
Público: 22.103 pagantes
Renda: R$ 789.927,00
Grêmio - Marcelo Grohe, Edilson, Kannemann, Geromel e Bruno Cortez; Michel Arthur (Everton), Ramiro e Maicon (Lincoln); Luan e Pedro Rocha (Fernandinho). Técnico: Renato Gaúcho.
Bahia - Jean, Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca (Rodrigo Becão) e Matheus Reis; Renê Júnior, Juninho, Vinicius (Mendoza) e Zé Rafael; Allione (Gustavo Ferrareis) e Edigar Junio. Técnico: Jorginho.
                                                    (Fonte A TARDE)